Após busca e apreensão em abril, finalmente Câmara abriu CEI do Hacker, mas maioria é da base

O hacker Patrick e o cunhado da prefeita de Bauru, Walmir Vitorelli (FOTOS: Reprodução Revista Piauí e web)

Com maioria da base aliada à prefeita Suéllen Rosim (PSD), finalmente a Câmara de Bauru aprovou a abertura de Comissão Especial de Inquérito (CEI) para apurar a contratação do hacker Patrick Brito para espionar políticos e demais desafetos da administração. Dos cinco membros nomeados, três são aliados da prefeita e dois da oposição.

Segundo denunciado na própria Câmara em 2023 pelo vereador Eduardo Borgo (Novo), Patrick teria sido contratado por Walmir Vitorelli, cunhado de Suéllen. O hacker é de Araçatuba e teria sido indicado pelo escrivão de polícia Felipe Garcia Pimenta, meio-irmão de Walmir, por já ter prestado serviços à polícia daquela cidade durante investigações de outros casos policiais. Ultimamente, acusado de invadir redes sociais e contas pessoais de políticos de Araçatuba, Patrick teria fugido do País e acabou preso pela Interpol na Sérvia.

Após um ano preso e colocado em liberdade condicional, o próprio Patrick enviou documentos e prestou depoimento aos vereadores na Câmara de Bauru confirmando ter sido contratado por Walmir, que tipo de serviço fez e como foi pago. No curso das apurações, Suéllen negou ter conhecimento dos fatos, enquanto Walmir perdeu o emprego de assessor comissionado na Assembleia Legislativa de SP, onde recebia cerca de R$ 14 mil ao mês.

A aprovação da CEI do Hacker nesta 2.a feira 27 se deu após a imprensa noticiar busca e apreensão contra Felipe Pimenta na polícia de Araçatuba, com apreensão do celular e computador pessoais dele. Foram nomeados para a CEI os oposicionistas Eduardo Borgo e José Roberto Segalla (União); e os governistas Markinho Souza (MDB), Edson Miguel (Republicanos) e Marcelo Afonso (PSD).

Patrick ao depor para comissão de vereadores na Câmara de Bauru, sob presidência de Eduardo Borgo: confirmação da espionagem (FOTO: Reprodução/TV Câmara)

HORAH – Informação é tudo