Terceira e última Estação de Tratamento de Esgoto (ETE) de Marília, a do Palmital acaba de ter contrato assinado pelo prefeito Daniel Alonso com a Caixa Federal. Serão investidos R$ 42 milhões na obra, sendo R$ 19 milhões em recursos federais e R$ 23 milhões da Prefeitura. Após a licitação para definir a empresa que tocará a obra, ela deverá ser concluída em 20 meses.

A ETE Palmital ficará na região do distrito de Dirceu, Zona Norte, e atenderá mais de 100 mil pessoas com o tratamento de 270 litros de esgoto/segundo. As ETEs do Pombo e Barbosa, juntas, vão tratar 67% de todo o esgoto da cidade e o restante será competência da ETE Palmital. As 3 obras custarão R$ 88 milhões, sendo R$ 46 milhões para Pombo e Barbosa e R$ 42 para o Palmital. As 2 primeiras estão com obras aceleradas e em estágio adiantado, devendo ficar prontas até o final do mês de agosto.

  • Daniel assinou contrato com a Caixa acompanhado pelo secretário Levi Gomes, da Fazenda; Cassinho, da Administração; Rafael Chacon, adjunto do Planejamento Econômico; e Guilherme Costa, supervisor de filial da Caixa; Sérgio Amadeo, gerente de filial; Carlos Traballi, gerente geral da agência de Marília; e Vanderson Freddi, gerente regional (FOTO: PMM/Divulgação)

OBRA DO SÉCULO – Coube a Daniel retomar e concluir as obras do tratamento do esgoto em Marília, que começaram e foram abandonadas várias vezes nos últimos 25 anos. A última vez foi em 2015, na administração passada. Até então, o tratamento do esgoto estava orçado em mais de R$ 120 milhões, custo que também foi reduzido (e bastante) pela atual gestão.

Ano passado, Daniel foi recebido em audiência pelo presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministro Dias Toffoli, que é mariliense e, na ocasião, ocupava a presidência da República durante viagem do então presidente Temer ao exterior. “Levamos a ele a importância dessa obra para a cidade e conseguimos garantir a continuidade do projeto de tratamento do esgoto com as obras do Palmital”, lembrou Daniel. Hoje, o mariliense ainda toma água do Rio do Peixe, que recebe todo o esgoto in natura da cidade. O prefeito também agradeceu o apoio incondicional da Câmara, que aprovou todos os projetos da chamada Obra do Século.

HORAH – Você sabe mais