PREFEITA É NOTIFICADA DE ABERTURA DE COMISSÃO PROCESSANTE NA CÂMARA

Defesa de Suéllen foi lida novamente na CP, que pode levar à cassação do mandato dela (FOTO: Reprodução web)

CP VAI APURAR SUPOSTAS IRREGULARIDADES NA DESAPROPRIAÇÃO DE IMÓVEIS PARA A EDUCAÇÃO EM BAURU; veja a reação de Suéllen Rosim

Prefeita de Bauru, Suéllen Rosim (PSC) foi notificada nesta 6.a feira 24 da abertura de Comissão Processante (CP) na Câmara, na última 2.a feira 20, para apurar supostas irregularidades na desapropriação de 16 imóveis pela Secretaria da Educação. A partir de agora, ela terá prazo de 10 dias para apresentar defesa contra a acusação, que vence em 4 de julho. Daí em diante, os membros da CP vão decidir se arquivam e dão continuidade às investigações.

Ao ser notificada, a prefeita emitiu nota informando que uma CEI-Comissão Especial de Inquérito já mostrou que as desapropriações foram para uso da Educação e “ocorreram dentro da legalidade” — tanto que o relatório final foi rejeitado pelos vereadores, mesmo destino de outro pedido de CP contra a prefeita feito anteriormente. Suéllen disse que a nova CP tem objetivo de “cassar o mandato legítimo” obtido por ela nas últimas eleições, tão somente “com base em mentiras e politicagem”.

Esta CP aprovada nesta semana foi pedida por um munícipe que acusou a prefeita de cometer infrações político-administrativas no caso das desapropriações. A votação foi apertada: 8 a 7 em favor da comissão, presidida pela vereadora Chiara Ranieri (União), com relatoria de Guilherme Berriel (MDB) e, como membro, vereador Júlio Cesar (PP).

Antes desta CP, câmara já havia arquivado outra e rejeitado relatório final de uma CEI contra a prefeita (FOTO: Reprodução)

HORAH – INFORMAÇÃO É TUDO