Queda de avião e morte do piloto: “Motor parou”, diz testemunha; Cenipa investiga

Após cair de bico no chão, avião pegou fogo: piloto morreu carbonizado (FOTOS: Reprodução internet)

Equipe do Cenipa (Centro de Investigação de Prevenção de Acidentes Aeronáuticos) passou a tarde desta 2.a feira 10 recolhendo peças e juntando pedaços que restaram do avião biplano vermelho de branco que caiu ao levantar voo, pegou fogo e matou o piloto carbonizado, na tentativa de esclarecer as causas do acidente. O avião usado em acrobacias caiu de bico no aeroclube de Bauru por volta das 9h30, segundos depois de levantar voo.

O piloto Igor Reis, 51 anos, ia voltar para casa em Valinhos, região de Campinas, depois de participar do Arraiá Aéreo de Bauru no fim de semana, evento classificado entre os maiores do País e organizado pela Fundação Astronauta Marcos Pontes em parceria com a prefeitura. Popularmente chamado Barão Vermelho, o avião fez acrobacias de arrancar suspiros dos bauruenses no fim de semana, inclusive reproduzindo cena do filme Top Gun ao disputar velocidade com uma moto.

Segundo o jornal eletrônico JCNet, o empresário Reynaldo Farha, 65, viu o avião levantar voo enquanto fazia caminhada próximo à cabeceira da pista do aeroclube de Bauru. Ele contou que o ronco do motor simplesmente parou após um barulho mais alto, quando o Barão Vermelho já estava no ar, e caiu de bico, apesar da tentativa do piloto de retornar à pista. Após a queda, uma bola de fogo tomou conta da aeronave, matando o piloto carbonizado.

Igor era experiente. Profissional da Tecnologia da Informação (TI), ele tinha a aviação por hobby, pilotava desde os 16 anos e era membro da Associação Brasileira de Acrobacia Aérea (Acro Brasil). O que levou à queda do Barão Vermelho, só as investigações dos técnicos do Cenipa vão poder dizer.

HORAH – Informação é tudo