MENOR CONFESSA ENVOLVIMENTO EM MORTE DE MOTORISTA DE VAN

Roberto Izeppe foi morto com golpe no pescoço e pedradas na cabeça; van tinha marcas de sangue (FOTOS: Reprodução/Polícia)

CORPO FOI ENCONTRADO EM CANAVIAL E CASAL QUE PARTICIPOU DO CRIME CONTINUA FORAGIDO; em Bauru, mulher é morta a facadas pelo ex-namorado

Dois crimes são praticados com extrema violência em Bauru e Jaú, cidades distantes 50 quilômetros uma da outra. Em Jaú, o motorista de van Roberto Antônio Izeppe, 64 anos, foi golpeado no pescoço com uma chave de fenda e assassinado momentos mais tarde com pedradas na cabeça. O crime teria ocorrido na noite da 4.a feira 29 e o corpo deixado em um canavial no distrito de Potunduva, onde foi encontrado no final da manhã dessa 6.a feira 1.o de julho. O local foi indicado por adolescente que participou do crime e foi denunciado à polícia pela própria mãe. A van também foi encontrada em meio à cana, com marcas de sangue.

Segundo o registro policial, há duas versões para o assassinato de Izeppe. Na primeira delas, o motorista teria sido flagrado com uma mulher dentro da van, após ser seguido pelo companheiro dela e pelo menor; após discutirem e brigarem, o menor teria atingido Izeppe no pescoço, que começou a sangrar, foi jogado nos bancos de trás do próprio veículo e levado até o canavial, onde o crime acabou consumado pelo outro homem, de 22 anos. A outra versão é a que está sendo investigada pela polícia: os três se juntaram para roubar Izeppe, que acabou morto — ou seja, um latrocínio.

Apreendido em casa, o menor confessou envolvimento no assassinato e entregou o casal, que está foragido; todos seriam moradores do distrito de Potunduva. O corpo de Izeppe foi encaminhado ao IML para os exames de praxe, que vão determinar o laudo com detalhes de como ele foi morto. O motorista estaria desaparecido desde a tarde da última 4.a feira, mas como morava sozinho e não tem parentes na cidade, o fato não foi comunicado à polícia. A versão do latrocínio ganhou força quando a polícia apurou que o celular da vítima e o cartão bancário ficaram com os criminosos.

Corpo do motorista da van foi achado em canavial: local indicado por envolvido (FOTO: Polícia)
Em Bauru, Cláudia Faustino foi morta a facadas pelo ex-namorado (FOTO: Reprodução/Facebook)

FEMINICÍDIO – Em Bauru, Cláudia Pirani Faustino, 52 anos, foi morta a facadas na noite da 5.a feira 30, dentro do próprio carro, um Ford Fiesta. O ex-namorado dela, Luís gustavo Lapalomaro, 47, teria provocado um acidente ao jogar o carro dele contra o dela; em seguida, dirigiu-se até a ex e passou a golpeá-la com uma faca, na frente de testemunhas. Contido por populares até a chegada da PM, ele foi preso em flagrante por feminicídio, confessou o crime e disse que pretendia matar também a mãe de Cláudia, alegando que ela interferia no relacionamento dos dois.

HORAH – INFORMAÇÃO É TUDO