RESPOSTAS SOBRE VÍDEO FAZEM VEREADOR DESCONFIAR DE ‘GABINETE PARALELO’

Foto oficial mostra homem que gravou imagens: "Desconhecemos", diz Gabinete (Foto: Reprodução/PMJ)

Gabinete do Prefeito de Jaú diz ‘desconhecer’ quem gravou imagens; sobre quem autorizou, afirma que o ‘Executivo não foi’

“Uma piada de muito mau gosto”, reagiu o vereador Mateus Turini à resposta do chefe de gabinete Rodrigo Campanhã sobre quem filmou reunião no salão nobre da prefeitura de Jaú, dia 6/4, para discutir serviços de água e esgoto na cidade. O assunto polemizou com o pedido do prefeito Ivan Cassaro para que levantassem a mão os favoráveis ao rompimento do contrato com a concessionária Águas de Jaú e, dias depois, com vídeo editado em que só ele fala, simulando encurralar a empresa concessionária e vereadores da oposição.

Requerimento dos vereadores Borgo, Luizinho Andretto e Mateus para tentar esclarecer os fatos perguntou quem foi responsável pela filmagem. Resposta: “Desconhecemos”. Para Mateus, “‘tá’ óbvio, ‘tá’ evidente quem gravou: uma pessoa com o celular na cara do prefeito”. E acrescenta: “Ninguém invadiu o salão nobre, ninguém entrou sem autorização e é óbvio que tinha como responder. Estão querendo omitir, esconder. (…) As fotos que foram pra página oficial da Prefeitura revelam tudo”.

Quando perguntado se a gravação foi autorizada, a resposta do Gabinete foi taxativa: “Por parte do Poder Executivo, não”. Isso levou Mateus a desconfiar do pior: “Então quer dizer que existe um gabinete paralelo responsável por informações extraoficiais? Talvez a prefeitura esteja assumindo que há um órgão paralelo produzindo notícias extraviadas, distorcidas e com inverdades”. Diante das informações, o vereador vai procurar orientação jurídica para tomar providências. “Vamos até o fim para ter certeza se há ou não esse aparato paralelo que produz notícias tendenciosas para beneficiar intencionalmente o governo”

Pior ainda do que isso tudo foi o terceiro item do requerimento, questionando quem foi convidado para o evento na Prefeitura. “A reunião foi aberta ao público”, informou Rodrigo Campanhã, contrariando o que afirmam os vereadores. “Nós recebemos mensagem [no celular] falando que a reunião era ‘exclusiva’ para vereadores. Estava escrito até em letras maiúsculas”, disseram Mateus e Luizinho Andretto. Esse último ainda checou com a direção da Câmara para saber de onde havia partido o convite e a resposta foi: “A pedido da prefeitura”. No dia dos fatos, HORAH escalou repórter para acompanhar a reunião e ele não pode entrar, sob alegação de que era destinada apenas ao prefeito, vereadores, representantes da concessionária, da agência reguladora Saemja e alguns secretários.

Mateus quer investigar os fatos “até o fim” (Foto: Reprodução/Facebook)
Gabinete diz que não conhece homem em pé, à dir., que estava filmando (Foto: Reprodução)

HORAH enviou fotos da reunião na prefeitura para várias pessoas que convivem diariamente com a política jauense e todas afirmaram que o homem obeso, calvo e de camisa azul que aparece em pé, com celular preso a um tripé fazendo a filmagem bem em frente ao prefeito, é um pizzaiolo chamado Glauber Cardoso. O ângulo das imagens do vídeo divulgado nas redes sociais também revelam que só uma pessoa em pé, e jamais sentada, conseguiria capta-las.

HORAH – Jornalismo com credibilidade